Uma advogada, de 44 anos, foi presa pela Polícia Civil de Barra do Bugres (a 168 km de Cuiabá), na manhã desta terça (27). Ela suspeita de apropriação indébita majorada praticada contra uma cliente, que contratou os serviços dela para ingressar com uma ação de concessão de benefício assistencial do filho, uma criança com paralisia cerebral. E, após a causa ganha, a profissional se apropriou indevidamente do valor da ação.

Em março deste ano, a Polícia Civil tomou conhecimento de que a vítima, mãe da criança com paralisia cerebral, havia contratado em 2016, os serviços da advogada para mover uma ação requerendo benefício de assistência ao filho.

O processo transitou em julgado, quando não cabe mais recurso, com sentença definitiva, em setembro de 2018. Desde então, a mãe da criança vinha tentando obter informações sobre a ação com a advogada, inclusive sobre os valores a serem recebidos, mas a profissional sempre se “esquivava”, a ponto de ignorar as mensagens recebidas e não dava nenhuma satisfação para a cliente.

A mãe da criança então procurou o fórum de Barra do Bugres e descobriu que a advogada já teria resgatado todo o valor da causa no dia 23/11/2018, ou seja, dois meses depois de ganharem a ação. Inconformada com a falta de ética e profissionalismo da advogada, a mãe da criança procurou a Polícia Civil.

RD News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here