Ari, Xuxu e Pé no Chão são candidatos à prefeito de Sorriso

As discussões políticas no momento emergem de Brasília e contaminam o Brasil todo, através de uma cisão fundamentalista entre alas da esquerda e da direita, mesmo que nenhuma das duas pratica integralmente o que cada filosofia de governo estabelece.

Em Sorriso o que se percebe nitidamente neste início de campanha eleitoral para as eleições municipais são apoiadores dos dois principais candidatos à prefeito tentando disputar quem é de esquerda e quem é de direita, principalmente no ringue das redes sociais.

O candidato Júnior Pé no Chão, que tem composição de chapa pura, está com a bandeira do Partido Comunista do Brasil (PC do B) empunhada e buscando comandar a capital nacional do agronegócio.

Ambos, Ari Lafin (PSDB) e Ederson Dal Molin, Xuxu (PSC), contam com o apoio de siglas tradicionais da esquerda brasileira. O atual prefeito conquistou um arco grande de aliança que conta, por exemplo, com o PDT, porém está com um suporte grande dos partidos de direita, como o Patriota, que conta com a simpatia do presidente Jair Bolsonaro, além do PRTB, do vice-presidente Hamilton Mourão e o Republicanos, onde alguns membros da família Bolsonaro estão filiados.

Já o deputado Xuxu, aliou-se à um dos maiores partidos socialistas do país e oposição ao presidente da república, o PSB, que tem como presidente municipal o vereador Maurício Gomes, maior crítico de Lafin durante os 4 anos de mandato. Por outro lado, o candidato conta com o apoio do PTB de Roberto Jeferson, atual aliado do presidente.

No quesito lideranças nacionais dos partidos aos quais fazem parte, o atual prefeito tem o governador de São Paulo, João Dória como principal liderança do PSDB e Xuxu tem no PSC o governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel como um dos expoentes. Uma coincidência também é os dois governadores terem rompido politicamente com o presidente Jair Bolsonaro. Os dois candidatos à prefeitura de Sorriso, porém, demonstram afinidade com o chefe da nação.

Uma das novidades deste ano nas eleições de Sorriso é a ausência do Partido dos Trabalhadores (PT), que sequer surgiu durante o processo de debates e discussão tanto para a prefeitura quanto para a Câmara Municipal.

Autor: Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here