Exame para a deteccão do novo coronavírus

Apesar de Cuiabá e Várzea Grande liderarem em números absolutos o ranking de casos de coronavíris em Mato Grosso, a maior incidência da doença está concentrada em quatro municípios pequenos, com menos de 18 mil habitantes. São eles: Nossa Senhora do Livramento, Marcelândia, Porto Esperidião e Querência.

Cruzando o número de casos fornecidos pela Secretaria de Saúde e a população estimada pelo IBGE para 2019, o MidiaNews elaborou um ranking das maiores taxas de Covid-19 para cada 100 mil habitantes. Esta é a base de cálculo internacionalmente usada para medir a prevalência de um fenômeno em um grupo populacional. A reportagem também calculou o percentual de moradores infectados.

O levantamento levou em consideração os 24 municípios listados pelo Estado como de alto risco de transmissão da Covid-19.

Pela tabela do MidiaNews, o município com o maior índice de contaminados pela doença até a tarde de segunda-feira (29) era Nossa Senhora do Livramento, que tem uma população de 13.231 pessoas e 150 casos. Isso dá uma taxa 1.136 notificações por 100 mil habitantes. Ou seja, na cidade, para cada 100 moradores, um já adquiriu a doença – mais precisamente 1,13% da população se infectou.

Os outros três municípios também se enquadram naqueles que têm mais de mil casos para cada grupo de 100 mil habitantes, ou mais de 1% dos moradores infectados: Marcelândia (1065 ou 1,65%), Porto Esperidião (1058 ou 1,05%) e Querência (1017 ou 1,01%).

Os casos computados incluem aqueles que estão com a doença, os que já se curaram e os que morreram em decorrência do vírus.

Os índices podem conter desvios em razão da subnotificação. Também pode pesar na prevalência elevada nas pequenas cidades o fato de haver nelas maior facilidade de rastreio dos doentes.

Entre os municípios com mais de 100 mil habitantes, Cuiabá é a cidade que tem a taxa mais elevada de casos, com 610 por 100 mil, ou 0,61%. 

Em seguida, aparecem Tangará da Serra (550 ou 0,55%), Rondonópolis (515 ou 0,51%), Várzea Grande (439 ou 0,43%) e Sinop (274 ou 0,27%). Esta é a que tem a menor taxa entre as cidades com alto risco de transmissão.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) havia notificado, até a tarde desta segunda-feira (29), 15.328 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, com 590 óbitos.

Veja a tabela: 

CidadePopulaçãoCasosTaxa%
N.S. do Livramento13 23115011361,13
Marcelândia10 70011410651,06
Porto Esperidião11 93512610581,05
Querência17 47917710171,01
Primavera do Leste62 0196069770,97
Nova Mutum45 3784239330,93
Lucas do R. Verde65 5344987600,76
Campo Verde44 6413327440,74
Sorriso90 3136547240,72
Pontes e Lacerda45 4363156930,69
Sapezal25 0541696760,67
Vila Bela15 9831076720,67
Cuiabá612 54737406100,61
Campo Novo35 3602005660,56
Tangará da Serra103 7505715500,55
Colíder33 2241815450,54
Rondonópolis232 39111955150,51
Poxoréu16 421734450,44
Várzea Grande284 97112524390,43
Juruena15 370603920,39
Guarantã do Norte35 8161293600,36
Cáceres94 3762632780,27
Sinop142 9963922740,27

Mídia News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here