Cinco pessoas foram presas em Mato Grosso e autuadas por vender  ou expor à venda fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente na manhã de hoje (28). As prisões integram a operação Luz na Infância desencadeada em todo o país para combater crimes de pedofilia.

No total, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos pela Polícia Civil sob a coordenação da Gerência de Combate a Crimes de Alta Tecnologia (GECAT). Segundo a assessoria da Polícia Civil, foram quatro alvos em Cuiabá, um no município de Colíder e outro no município de Nova Olímpia.

Na capital três suspeitos foram presos em flagrante pela Polícia Civil, durante cumprimentos dos quatro mandados judiciais de busca e apreensão, decretados pela 14ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. Os endereços dos alvos foram três casas, no bairro Jardim Aclimação, no CPA 3, Coophema, e uma empresa no bairro Jardim Itália.

Nas residências, os policiais civis localizaram arquivos e imagens de pedofilia, contento imagens pornográficas, envolvendo crianças e adolescentes. Três moradores foram presos em flagrante.

No quarto endereço alvo do mandado, uma empresa no bairro Jardim Itália, os investigadores de polícia apreenderam equipamentos e computadores com links, os quais foram entregues à Politec para serem periciados.


Computadores e materiais foram apreendidos na operação Luz na Infância em MT — Foto: Polícia Civil de Mato Grosso/Assessoria

No interior de Mato Grosso, os policiais civis também prenderam em flagrante duas pessoas, nas buscas e apreensões. Tanto na cidade de Nova Olímpia quanto em Colíder, foram apreendidos materiais contento imagens e arquivos de crimes de pedofilia. Todo material apreendido será periciado.

No Estado de Mato Grosso 41 profissionais de segurança pública participaram da 4ª fase da “Operação Nacional Luz da Infância”, dentre investigadores, escrivães, delegados de polícia e peritos criminais.

Operação 

A ação está inserida na operação nacional “Luz da Infância” de combate a pedofilia e pornografia infantil por meio da internet, deflagrada em todo o país sob coordenação da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP), do Ministério da Justiça.

Fonte: Folha Max

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here