A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou hoje (2), durante reunião de diretoria, reajuste tarifário para os consumidores da Energisa Mato Grosso (EMT).

A distribuidora fornece energia para 1,4 milhão de unidades consumidoras localizadas no Estado. Os novos índices entram em vigor a partir de segunda (8). Os consumidores vão pagar 11,29% a mais pela conta de energia. 

Ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, a Agência considera a variação de custos associados à prestação do serviço. O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais. O reajuste da Energisa Mato Grosso foi impactado pelo aumento dos custos de aquisição de energia, como por exemplo, da Usina Hidrelétrica de Itaipu que é precificada em dólar.

O pagamento do empréstimo da Conta Ambiente de Contratação Regulada (ACR) e ajustes em rubrica (retirada CDE Decreto) da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) contribuíram para redução de 2,86% no reajuste. 

A Conta-ACR foi um mecanismo de repasse de recursos às distribuidoras para cobertura dos custos com exposição involuntária no mercado de curto prazo e o despacho de termelétricas entre fevereiro e dezembro de 2014. A quitação antecipada Conta-ACR foi anunciada 20 do mês passado. A bandeira tarifária contribuiu para reduzir em 5,52% o índice final do reajuste da Energisa.

Fonte: RD News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here