No primeiro semestre de 2020, o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) registrou 328.815 chamadas de emergência em Cuiabá e Várzea Grande. Destes, 21.636 mil ligações foram trotes, resultando em um percentual de 6,58% do total das chamadas.

As crianças são responsáveis por 70% das falsas chamadas realizadas. Os números chamam a atenção porque as crianças estão sem aulas e, mesmo em casa com os país, mantém o índice de ligações falsas.

O coordenador do Ciosp, tenente-coronel PM Siziéboro Elvis de Oliveira, afirma que o percentual de trostes se manteve estável durante o período da pandemia e também de queimadas no pantanal. “As crianças são quem mais realizam trotes, e no caso dos adultos são mais as pessoas alcoolizadas”, explica.

Ele também reforça a importância de não realizar trotes. “A partir do momento em que é registrado o trote, uma linha de emergência é ocupada, ou seja, estará deixando de atender uma pessoa que realmente precisa do serviço das forças de segurança pública e atendimento rápido” enfatiza.

O trote aos serviços de emergência é um crime previsto no Código Penal. Quando identificado, o autor é enquadrado no artigo nº 340 do Código Penal; falsa comunicação de crime ou de contravenção.

O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) é responsável pelo recebimento das chamadas emergenciais da Polícia Militar (190) e Corpo de Bombeiros (193), chamadas de emergência de trânsito da Secretaria de Mobilidade Urbana (118), disque denúncia da Polícia Judiciária Civil (197), denúncias de violência contra a mulher (181), Defesa civil (199) e Guarda Municipal (153). A central também coordena o envio de pessoal e viaturas ao atendimento das ocorrências e o videomonitoramento. 

Folhamax

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here