Foto: Ednilson Aguiar/ O Livre

O governo de Mato Grosso fechou o mês de setembro com um déficit de R$ 69,6 milhões. O valor é referente às despesas que não puderam ser pagas diante do valor arrecadado em impostos.

Dados da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) apontam que o Estado arrecadou aproximadamente R$ 1,379 bilhão. Este valor foi somado a outros R$ 76,4 milhões que constavam no saldo da Conta Única.

Entre as despesas pagas com esse valor, destacam-se:

  • Salário dos servidores ativos: R$ 308,7 milhões
  • Salários dos servidores inativos: R$ 197,7 milhões
  • Pagamento de dívidas bancárias: R$ 135,6 milhões
  • Bloqueio judicial: R$ 11,7 milhões

Investimentos

Em saúde e educação, o governo de Mato Grosso investiu, respectivamente, R$ 51,7 milhões e R$ 9,3 milhões.

No caso da educação, o Estado ainda contou com o recebimento de R$ 125,4 milhões referentes ao Fundeb.

E ainda se tratando de saúde, repassou para o Fundo Estadual de Equilíbrio Fiscal de Mato Grosso – cujo objetivo é investimentos no setor –, para MT Saúde – plano que atende exclusivamente servidores públicos – e para o MT Prev – sistema de Previdência do Estado – a quantia de R$ 16,4 milhões.

O custeio das demais secretarias de Estado consumiu aproximadamente R$ 86,8 milhões.

Repasses

Parte do valor que o governo do Estado arrecada precisa ser repassado para outros órgãos e instituições. Para as 141 prefeituras de Mato Grosso, por exemplo, o valor foi de R$ 246,3 milhões.

Houve repasses ainda para:

  • Tribunal de Justiça: R$ 88,2 milhões
  • Assembleia Legislativa: R$ 41,3 milhões
  • Ministério Público: R$ 29,1 milhões
  • Tribunal de Contas do Estado: R$ 28,7 milhões
  • Defensoria Pública: R$ 10,7 milhões

Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here