Uma das medidas que podem ser adotadas pelo Governo de Mato Grosso para resolver os problemas enfrentados na Saúde é uma possível parceria que deve ser firmada com os consórcios intermunicipais.  

A proposta foi discutida nesta sexta-feira (05), pelo governador Mauro Mendes, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, e os prefeitos dos municípios durante o evento Fórum de Governo e Prefeituras.  

“A prioridade do Governo é, sim, fazer parceria com consórcios para administração dos hospitais. O consórcio é uma vertente forte, desde que tenha capacidade de administração, condições jurídicas dentro da forma legal”, disse Gilberto.

Na ocasião, o gestor da pasta de Saúde destacou que este modelo, ainda em fase de estudo, é mais viável economicamente aos cofres públicos. “Eu tenho clareza, convicção, de que os consórcios contratam melhor, conseguem mais competitividade, e compram bem produtos e serviços”, destacou.  

Durante o encontro, o governador Mauro Mendes apontou que a Saúde está desorganizada pois, nas gestões anteriores, ocorreram pagamentos às empresas prestadoras de serviço sem a realização de licitação pública e até mesmo sem contrato. 

Para resolver os atuais problemas, o chefe do Poder Executivo enxerga o modelo de consórcio como um caminho positivo e o classifica como “mais efetivo para entregar melhores resultados à população”.  

O prefeito da cidade de Colíder, Noboru Tomiyoshi, avaliou como positiva as medidas apresentas pelo Governador e o Secretário de Saúde. 

“O encontro foi muito produtivo, pois o fortalecimento dos consórcios que o Governo busca é uma alternativa muito saudável, a gente percebe que existe vontade do governador em dar mais celeridade à solução de problemas generalizados”, relatou. 

Para o prefeito do município de Campo Verde, Fábio Schroeter, fortalecer as parcerias com o novo modelo pretendido pela atual gestão representa a promoção de grandes benefícios, pois o custo é baixo e o modelo é eficaz.

“Nós colocamos para o governador que estamos congregados em consórcios na região, tanto na área de desenvolvimento, como na Saúde. Pois a resolutividade é muito grande, há um custo muito baixo, então, é lógico e inteligente da nossa parte, e de todos, para que a gente consiga fortalecer e proporcionar atendimento melhor aos municípios, principalmente àqueles que tem menos condições”, explicou o gestor municipal. 

A tomada de decisão final para a adesão do novo modelo de parceria com consórcios intermunicipais deve ser definida após análise do diagnostico geral da Saúde – que já foi concluída pelo secretário da pasta e, em breve, será apresentada ao governador.

Secom MT 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here