O governador Mauro Mendes (União Brasil) criticou, nesta quarta-feira (29), parte da população que não completou o esquema vacinal contra a Covid-19. Para ele, a insistência negacionista pode “dar merda” para as pessoas, levando-as à internação e até mesmo à morte.

Segundo levantamento feito pela Secretária de Estado de Saúde e divulgado na terça-feira (28), dos 101 pacientes que estão internados pela Covid-19, em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) de Mato Grosso, 91% não completaram o esquema de vacinação.

“Essas pessoas fizeram a opção de correr risco. Se você corre o risco, uma hora dá merda. E deu merda para essas pessoas, e pode dar a todas aquelas que continuarem insistindo nessa bobagem de não querer tomar vacina”, disse o governador à imprensa.

Mendes afirmou que deverá abrir novas UTIs exclusivas para Covid-19 no Estado. No entanto, provocou os prefeitos para que também abram novos leitos dedicados aos acometidos com o vírus.

“O Governo do Estado vai abrir mais UTIs, mas nós temos limite e capacidade, porque hoje o Governo Federal não financia mais leitos. As prefeituras não querem abrir leitos. Cuiabá, por exemplo, não tem um leito de UTI Covid”, disse Mendes.

“Os municípios são gestão plena, têm responsabilidade objetiva nisso, não querem abrir leitos”, completou. 

O governador, então, voltou a alertar sobre a importância da vacinação. Atualmente, no Estado, não faltam vacinas contra a doença.

“O cidadão tem que saber que basta ele tomar vacina, que muito provavelmente estará completamente livre da internação. Em outros casos, porque sempre vai ter um caso ou outro, vão ter UTIs suficientes”, destacou.

Dados atualizados

Mato Grosso tem confirmados 759.242 casos de Covid-19, sendo registrados 14.984 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado, conforme dados divulgados nesta semana.

Dos 759.242 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 9.313 estão em isolamento domiciliar e 734.260 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 65 internações em UTIs públicas e 76 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 78,65% para UTIs adulto e em 15% para enfermaria adulto.


Autor: Midianews

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here