Os ministérios da Agricultura e da Economia conseguiram remanejar recursos estimados em R$ 840 milhões para equalização de taxas de juros de linhas do Plano Safra de 2021/22, bloqueadas desde o início deste mês. Desses montante de recursos, R$ 415 milhões devem vir de uma ação orçamentária da política de garantia de preços mínimos.

A liberação acontece após encontros nesta semana de entidades e políticos dos três estados da região Sul do país. A Federação dos Trabalhadores Rurais e Agricultores Familiares do Paraná (Fetaep) participou dessas reuniões com o Banco Central e ministérios. O presidente da entidade, apesar de considerar a proposta mais realista, disse que o valor é insuficiente.

“Essa foi a promessa, que os recursos voltaram a ser contratados a partir da semana que vem. O Mapa está trazendo para o Pronaf recursos do próprios do ministério e há um um problema com esse valor, pois R$ 400 milhões é muito pouco”, destaca o presidente da Fetaep, Marcos Brambilla.

Fonte:Canal Rural

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here