Uma reunião nesta manhã (19), com representantes da Prefeitura, Associação Comercial de Sorriso (ACES) e Sindicato Rural, debateu o decreto estadual nº 783 de 15 de janeiro que institui medidas excepcionais, de caráter temporário para a preservação dos riscos de disseminação do coronavírus (Covid-19) no Estado. O prefeito Ari Lafin pontuou que esteve na capital do Estado ontem (18), em reunião com o diretor da Casa Civil, Mauro Carvalho, e entre outros assuntos as orientações foram debatidas.

O prefeito pontua que grupos de trabalho foram montados pela própria Prefeitura para discutir as orientações com todos os setores do comércio. “Nossos empreendedores, seja do segmento de restaurantes, eventos, lojas em geral ou mercados, sempre mantiveram as orientações do uso de máscara, álcool 70º e do distanciamento social mesmo quando tivemos uma queda nos casos; então temos certeza de que todos irão colaborar novamente”, diz.

Ari também pontuou que o Sindicato Rural está bem organizado quanto às orientações dadas para produtores rurais para garantir o bom andamento da operação Arranca Safra 2021. “O Sindicato se organizou para esse momento e nós também: motoristas, operadores, todos os envolvidos que precisarem de atendimento podem e devem procurar o Hospital de Campanha”, lembra.

Na reunião o prefeito destacou que ainda hoje o município entrará em contato com o secretário de Estado de Educação, Alan Porto, para debater o retorno às aulas. “Vamos buscar essa orientação do Estado e adequar à melhor forma possível”, complementa.

O secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro, destaca que o decreto está valendo para todo o Estado desde ontem (18). Segundo ele, nos primeiros 15 dias de 2021, o Hospital de Campanha de Sorriso realizou 3.023 atendimentos com 931 casos positivos. Para Marchioro, esse aumento se deve principalmente às festividades de fim de ano. “Vínhamos desde o início de dezembro alertando para isso e nossa preocupação continua sendo a mesma: evitar o aumento da curva de contaminados”, pontua.  “Para isso é essencial seguir as determinações; definimos comissões para trabalhar melhor com o decreto de acordo com cada segmento com os próprios representantes e isso é fundamental porque demonstra que todos estão atentos e trabalhando em conjunto”, continua.

Conforme o presidente da Aces, Nilson Alencar, o comércio todo está cumprindo com as determinações. “A reunião foi importante para alinhar o decreto estadual com a nossa realidade. Vamos continuar trabalhando com distanciamento e manter tudo dentro das normas para não fechar”, destaca.

A orientação é reforçada para a área rural pelo presidente do sindicato, Silvano Felipetto. “Estamos preocupados com a nova onda; porém, preparados para enfrentar. Fizemos um folder com orientações preventivas para armazéns e produtores e para quem está chegando para trabalhar na cidade”, diz. Além das orientações para a lavagem frequente das mãos, uso de máscaras e do álcool, o folder elaborado pelo Sindicato em parceria com a Prefeitura, traz orientações como o pedido para que motoristas e operadores aguardem dentro do veículo para atendimento e evitem cumprimentos como o aperto de mão, entre várias outras medidas de segurança.

O secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro, lembra que qualquer pessoa que se sentir mal deve procurar por atendimento médico nos primeiros sintomas. “Nosso hospital atende 24 horas; temos equipes médicas, equipamentos e medicamentos à disposição. Do total de positivos (931 em 15 dias) desse início de ano, realizamos 68 internações no HC e tivemos também algumas transferências para UTIs, porém em número bem menor do que em outros meses”, frisa, ao recomendar a procura pelo atendimento precoce.

Da Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here