Expectativa é de que 577,5 mil animais sejam terminados no cocho este ano, número 30% inferior ao registrado no ano passado

O número de animais confinados este ano em Mato Grosso deve ser quase 30% menor que o registrado em 2019. A projeção é do Imea, que divulgou o primeira pesquisa de intenção de confinamento para 2020. A pesquisa ouviu 123 pessoas (entre técnicos, gerentes e proprietários), o equivalente a 71,1% das 173 unidades de confinamento existentes no estado.

De acordo com o Imea, 31,7% dos produtores declararam que não vão confinar animais este ano. O número é o mais expressivo desde abril de 2013, quando 33% dos pecuaristas afirmaram que não iriam terminar animais no cocho naquele ciclo. Na pesquisa atual, 14,6% dos confinadores ainda não decidiram se vão ou não confinar este ano.

O preço do boi gordo é apontado como o maior motivo de preocupação, seguido pelos efeitos da pandemia de Covid-19 no consumo doméstico; pelos elevados custos dos insumos para suplementação e das cotações dos animais de reposição. O bezerro de 12 meses, por exemplo, vale hoje em Mato Grosso 27,5% a mais que há um ano.

O levantamento aponta ainda que os pecuaristas adquiriram mais da metade (56,4%) do rebanho que será confinado, além de 75% dos insumos necessários.

A previsão do imea é de que ao todo, 577.550 animais sejam confinados este ano no estado. O volume é 16,45% por cento inferior ao registrado na primeira primeira pesquisa de intenção de abril do ano passado 29,93% menor que o rebanho total que foi confinado em 2019, quando mais de 824.225 bovinos foram terminados no cocho. Se confirmado, este número também será o menor desde 2008, quando 543,5 mil bovinos foram confiados em Mato

Fonte: Canal Rural

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here