Uma questão que preocupa os gestores: orçamento para 2020 e mudanças propostas pelo Ministério da Saúde.

Com uma demanda cada vez maior, os municípios precisam de recursos financeiros e de sua independência para gerir a saúde de cada cidade.

Conforme o Presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado de Mato Grosso (COSEMS/MT), Marco Norberto Felipe, a avaliação foi positiva, uma vez que o encontro promovido pelo conselho esclareceu muitas dúvidas entre os participantes.

A determinação do Ministério da Saúde, é de priorizar a produção na divisão do bolo dos recursos financeiros, o que significa que haverá uma mudança na forma de financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS) à partir do ano de 2020.

Para o representante do Ministério da Saúde, Luis Gustavo, é preciso que cada município tenha autonomia na administração dos recursos recebidos.

Da mesma forma o Assessor técnico, Daniel Faleiros, disse que toda mudança causa preocupação, mas que tudo será inserido aos poucos sem causar nenhum prejuízo para os gestores.

E para finalizar Wilames Freire Bezerra, presidente do CONASEMS, disse que uma das conquistas foi o Ministério dar o prazo de um ano para o período de transição assim, os gestores terão tempo para compreender e analisar melhor o novo modelo.

O evento aconteceu na sede da Associação Matogrossense dos Municípios (AMM) e contou com secretários de saúde e equipes de todas as regiões do estado.

Confira abaixo a portaria 2979/2019 que instituiu o novo modelo de repasses de recursos dos municípios:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here