Casos não detectados e não informados de coronavírus são os responsáveis pela maior parte das transmissões da doença, confirmou uma pesquisa do jornal Science e apoiada pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA.

Seis entre sete casos, ou 86% deles, não foram reportados na China antes das restrições de viagens impostas na província de Hubei, epicentro da doença. Os pesquisadores seguiram os doentes.

O resultado mostra que as pessoas que não foram registradas como casos confirmados da doença e que não apresentaram sintomas ou apresentaram de forma leve são responsáveis por 46 a 62% das transmissões.

Já os casos não documentados e assintomáticos registraram 79% das transmissões.
“Essas infecções não documentadas geralmente apresentam sintomas leves, limitados ou não tem sintomas e passam despercebidos, e, dependendo da sua contagiosidade e número, podem expor uma maior parcela da população ao vírus do que aconteceria de outra forma”, o estudo explica.

Os sintomas do coronavírus são febre alta, dores no corpo, tosse seca e dificuldade para respirar. Parte dos infectados não percebe ou desconhece os sintomas e segue a rotina normalmente.

O isolamento social é indicado pela Organização Mundial da Saúde como uma forma de conter a transmissão e o aumento do número de casos.
O Brasil tem 346 casos da doença confirmados.

Fonte: R7

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here