A imagem da jovem Greta Thunberg, uma ativista do clima de 16 anos, nascida na Suécia e indicada ao Prêmio Nobel da Paz, despertou a ira de parte da população de Sinop. O rosto da adolescente ambientalista foi estampado em um grafite no viaduto do São Cristóvão, em Sinop. A imagem foi desenhada neste domingo (29) e, desde as primeiras horas de segunda-feira (30), o assunto começou a repercutir nas redes sociais e grupos de Whatsapp, até virar pauta da Câmara de vereadores.

Durante a sessão desta segunda-feira, vários vereadores criticaram a temática da arte. Um dos discursos mais agudos foi do vereador Luciano Chitolina (PSDB). “Se não foi apagado ainda, que façam isso hoje. Ou então me dê a autorização que vou eu mesmo passar tinta naquela vergonha. Acho que todos os vereadores vão lá fazer isso. E compramos a tinta ainda”, discursou Chitolina, argumentando que a imagem da jovem ativista é um desrespeito a quem sustenta a economia do Estado – fazendo uma referência ao agronegócio.

Hedvaldo Costa (PR), também criticou o grafite e a imagem adotada pelo artista. Costa se referiu a jovem ambientalista como “Gretina, Cretina”, forçando um trocadilho para atacar a figura.

O líder da prefeita na Câmara, Mauro Garcia (MDB), disse que o projeto original aprovado pelo Conselho de Cultura previa grafites sobre a fauna e a flora de Mato Grosso. “Foi o que foi aprovado e acabaram fazendo aquela presepada toda. Vai ser apagado amanhã aquela presepada que fizeram no viaduto de Sinop. Já devia ter começado. Nem o executivo concorda”, afirmou.

De acordo com o diretor de Cultura de Sinop, Daniel Coutinho, uma reunião será realizada nesta amanhã, terça-feira (1), com os grafiteiros que integraram o projeto. Coutinho disse que irá discutir os assuntos com os artistas, uma vez que a imagem foge da temática do projeto aprovado. “Não estava previsto grafites com imagens de pessoas. Pessoas tem ideologias e nossa proposta foi de enaltecer a fauna e a flora local”, argumentou.

Para Coutinho, mediar a situação junto com os grafiteiros, apagando a imagem de Greta, é a única forma de salvar todo o “quadro” feito no viaduto do São Cristóvão. “Ou a gente muda esses 5% da arte que foi feita [referindo-se ao rosto da Greta], ou o grafite vai acabar sendo 100% vandalizado”, opinou Coutinho.

A retirada do rosto de Greta deve ocorrer ainda hoje, após a reunião com os grafiteiros.

O CASO

O grafite de Greta e outras imagens que coloriram o viaduto do São Cristóvão faz parte do projeto Cores e Valores, aprovado pelo Conselho Municipal de Cultura de Sinop, que permitiu a arrecadação de R$ 10 mil através da Lei de Incentivo à Cultura.

O recurso viabilizaria os grafites no viaduto central e do São Cristóvão, com temática ecológica. Para desenvolver o projeto, a Cufa Sinop (Central Única das Favelas), promoveu um Encontro Internacional de Graffiti, convocando artistas de diversas regiões do país para grafitar em Sinop.

A primeira parte foi no Viaduto Central, durante a semana do aniversário de Sinop. Nesse final de semana o projeto continuou no viaduto do São Cristóvão. “Como o resultado no viaduto central agradou e ficou conforme os contornos do projeto, não acompanhamos a execução das artes no São Cristóvão”, revelou Coutinho.

A arte “polêmica” foi feita por Matias Souza, um grafiteiro do Acre. Ao lado da Greta, está escrito a frase: “Por mais jovens felizes buscando um futuro brilhante e maravilhoso”. Ao lado do rosto de Greta, compondo o quadro, tem uma figura masculina, de bermuda e regata, no celular, e no lugar da sua cabeça está crescendo um cactos – talvez uma provocação para uma geração de mente “espinhosa”, alimentada pelo Whatsapp.

Greta virou alvo de críticas em todo país após o seu discurso na cúpula do clima da ONU, na última segunda-feira (23). Nele, em resumo, Greta responsabiliza os adultos, em especial os grandes líderes, por um estado de cataclisma climático que comprometerá o seu futuro e das demais crianças do mundo. Foi uma fala sobre as mentiras que os adultos tem contado sobre Meio Ambiente.

Na mesma semana o cacique Raoni Metuktire – líder indígena brasileiro da etnia caiapó conhecido internacionalmente por sua luta pela preservação da Amazônia e dos povos indígenas – também começou a ser atacado nas redes sociais. O rosto de Raoni também foi grafitado no viaduto do São do Cristóvão.

Além de terem sido figuras escolhidas pelos grafiteiros para o projeto em Sinop, Greta e Raoni são duas personalidades indicadas para receber o Prêmio Nobel da Paz neste ano – prêmio que já foi informalmente reivindicado pelo presidente americano, Donald Trump.

Texto: GC Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here