Foto: Reprodução Prefeitura de Sorriso

A Prefeitura Municipal de Sorriso ainda segue com a indefinição sobre o projeto de solicitação de autorização para financiamento junto à Caixa Econômica Federal para recursos a serem utilizados na execução de obras de infraestrutura para o município.

O prefeito Ari Lafin (PSDB) enviou para câmara municipal a cerca de um mês projeto de lei que prevê a destinação de 45 milhões de reais para serem usados na construção de escolas municipais, postos de saúde policlínica na zona leste também drenagem e pavimentação asfáltica nos bairros industriais Leonel Bedin e Nova Prata, distritos de Boa Esperança e Primavera, ginásio olímpico, recuperação de drenagens e erosões e ainda um complexo centro de recuperação e fisioterapia.

Ao chegar na Câmara Municipal dos vereadores, especialmente da bancada de oposição, passaram a questionar e debater o projeto com a sociedade, trazendo empecilhos à vontade do prefeito. Em recente entrevista à imprensa, alguns vereadores chegaram a dizer que só votariam o projeto se o valor fosse reduzido, chegando a cogitar uma cifra de até 25 milhões para que o prefeito tenha esse montante para execução de obras nos anos de 2019 e 2020.

Caso seja esta definição O Grande desafio da administração Municipal é saber o que cortar dentro da lista de projetos previstos nesta proposta de financiamento. “Se não der para termos todos os valores vamos rever nosso planejamento e algo terá que ficar de fora, pois precisamos da análise e aprovação dos vereadores para podermos prosseguir com esta nossa vontade”, declarou o prefeito recentemente durante a defesa deste projeto.

O Projeto de Lei que solicita autorização dos vereadores encontra-se na Câmara Municipal de Sorriso aguardando a votação pelos vereadores. Não há nenhuma notícia de uma data em que esta votação será levada a plenário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here