Acontece neste mês de outubro a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e a Campanha Nacional de Multivacinação para atualização da Caderneta de Vacinação das crianças e adolescentes. O dia “D” de divulgação e mobilização nacional está sendo neste sábado, 17 de outubro.

O grupo alvo da vacinação contra a poliomielite são as crianças na faixa etária de 1 a 4 anos de idade, que deverão ser imunizadas indiscriminadamente com a Vacina Oral Poliomielite (VOP). De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), o total de crianças a ser vacinado em Mato Grosso é de 205.976; a meta mínima é vacinar 95% do público-alvo.

Na multivacinação, o público são crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade, sendo ofertadas todas as vacinas do calendário básico de vacinação da criança e do adolescente.

As campanhas oportunizam o acesso às vacinas, a atualização da situação vacinal, o aumento das coberturas vacinais e homogeneidade, a redução da incidência de doenças imunopreveníveis e contribui para o controle, eliminação e a erradicação dessas doenças.

É importante frisar que o Brasil não detecta casos de poliomielite desde 1990 e, em 1994, recebeu a certificação de área livre de circulação do poliovírus selvagem por parte da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). O país envida esforços para atingir a meta dos indicadores preconizados pelo Ministério da Saúde para a manutenção do território livre da doença.

Em Sorriso todos os postos de saúde oferecem as vacinas, tanto as que fazem parte da campanha de outubro, como todas as demais, para a atualização da carteira de vacinação. Todos os PSF’s estão abertos durante todo o dia para receber a população.

Vacinação x COVID-19

Os municípios têm autonomia para definir as estratégias de vacinação seguindo as orientações do Ministério. Eles também já foram orientados a estruturarem os pontos de vacinação em lugares arejados; há ainda a indicação de evitar aglomeração, visando mitigar a propagação do novo coronavírus.  

De acordo com o Ministério da Saúde, não há até o momento contraindicações médicas conhecidas para a vacinação de pessoas com a infecção pelo coronavírus. Contudo, para minimizar o risco de transmissão às demais pessoas, a vacinação deve ser adiada até pelo menos três dias depois do desaparecimento dos sintomas, com tempo mínimo de isolamento de 14 dias do início dos sintomas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here