Em meio à polêmica sobre a situação de uma vacina para prevenir a infecção do Coronavírus no Brasil, o secretário municipal de saúde de Sorriso, Luis Fabio Marchioro, buscou tranquilizar a população do município, quanto à organização e estrutura para a aplicação das doses que vierem a ser enviadas, tanto pelo Ministério da Saúde, quanto pela Secretaria de Estado de Saúde.

“Quero aqui garantir que Sorriso está pronta com insumos, profissionais e estrutura para iniciar a vacina no dia em que chegar. Temos um estoque de mais de 20 mil seringas e realizamos uma licitação ainda no fim do ano passado, onde temos contrato com o fornecedor para entregar mais unidades caso seja necessário. Todos os nossos 28 postos de saúde contam com sala de vacina, com técnicos de enfermagem e enfermeiros capacitados para a aplicação, além de uma grande aquisição realizada no mês de novembro passado, onde foram destinados resfriadores novos e de última geração, automáticos, nisso foram investidos cerca de R$ 300 mil, de recursos próprios do município”, declarou o secretário, durante sua Live diária pelas redes sociais da Prefeitura de Sorriso, no boletim de enfrentamento à pandemia, na última quinta-feira (31).

Além da estrutura de referência implantada para o Coronavírus, no ano de 2020, a Secretaria Municipal de Saúde estruturou o departamento de frios, ou seja, a central de vacinas com sede própria e equipamentos de ponta, o que culminou também com a tranquilidade na disponibilização de todas as vacinas que são ofertadas à população.

“Estamos ansiosos e rogando a Deus para que esta vacina chegue o mais breve possível, e estamos prontos para, assim que chegarem, no outro dia já começarmos aplicá-la, de acordo com o plano que deverá também ser nos repassado pelas autoridades federais e estaduais”, disse Luis Fabio, lembrando que o sistema nacional de imunização, ou seja, a aquisição e distribuição das vacinas oferecidas pelo SUS é de responsabilidade do Ministério da Saúde, cabendo ao município “apenas” a aplicação na população.

Apesar da estrutura, o chefe da saúde de Sorriso reitera a preocupação com as medidas de prevenção, pois ainda não há vacina, e que hoje a cenário é de enfrentamento à um inimigo invisível e letal.

Autor: Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here