Desde o dia 14 de abril, Sorriso tem ofertado a vacina contra a Influenza (gripe) em unidades de saúde específicas. Contudo, alerta o secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro, a procura pela vacina contra a gripe está baixa. De acordo com os dados disponibilizados no Portal Localiza SUS, até o momento o Município imunizou 2.888 pessoas que integram o primeiro grupo do público-alvo formado por integra crianças de seis meses até cinco anos completos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) e trabalhadores da saúde.

Conforme o levantamento do próprio MS, o Município conta com 1.463 crianças de 5 anos de idade; 9.218 de seis meses à 5 anos; 1.514 gestantes; 249 puérperas e 1.854 trabalhadores da saúde; público-alvo da primeira etapa. Kátia pontua que é essencial que as pessoas que integram esse primeiro grupo procurem as Unidades Básicas de Saúde para a imunização. A meta é imunizar 25.548 sorrisenses até o fim de julho, divididos em três grupos elaborados pelo Ministério da Saúde; até o momento Sorriso imunizou 11,3% da estimativa total com a vacinação de 2.888 pessoas.

A vacina contra a gripe está sendo realizada nas Unidades de Saúde dos bairros São José, São Mateus, Jardim Amazonas, Jardim Primavera e Vila Bela/Industrial; especificamente estas unidades não estão realizando as vacinas de rotina durante o período. O atendimento é por livre demanda, sem necessidade de cadastro, pela manhã das 7 às 11 horas e à tarde das 13 às 17 horas. Marchioro alerta que quem reside no perímetro urbano e necessita atualizar o calendário de vacinação, deve procurar uma das outras unidades com sala de vacina.

Além das cinco unidades da área urbana que estão atendendo exclusivamente com a vacinação contra a gripe, sem a realização das vacinas de rotina; as UBSs do Mário Raiter, Distritos de Boa Esperança e Primavera e Assentamento Jonas Pinheiro, também realizam a imunização. Estas, mantêm o atendimento do calendário de vacinas de rotina normalmente.

A enfermeira responsável pelo Setor de Imunizações do Município, Kátia Dal Prá, pontua que a vacinação iniciou pelas crianças e gestantes e não por idosos justamente para garantir a janela de intervalo mínimo entre a vacina da Covid-19 e a da gripe. “É fundamental que quem foi ou será vacinado contra o coronavírus nos próximos dias, respeite o intervalo mínimo de 14 dias para depois procurar a vacina contra o vírus Influenza, causador da gripe”, ressalta.

Integrando a segunda etapa, prevista para maio, estão os idosos (pessoas cima de 60 anos) e professores das redes pública e privada. Já a terceira etapa começa em 9 de junho, e atenderá pessoas com comorbidades e com deficiência (física, auditiva, visual, intelectual e mental ou múltipla); caminhoneiros, trabalhadores portuários e de transporte coletivo; profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade e jovens e adolescentes sob medidas socioeducativas.

Quem tiver dúvidas, pode entrar em contato com as Agentes Comunitárias de Saúde (ACSs).

Da Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here