Um balanço positivo, assim foi avaliado o dia “D” da Vacinação de Gripe e Sarampo, pelo secretário de saúde Luis Fábio Marchioro.  “No sábado, dia 30, a população mais uma vez atendeu ao nosso apelo compreendendo a importância da vacina, foram mais de 4.700 doses aplicadas. Estamos muito felizes, pois a vacina é importante na efetividade da saúde pública, e salva vida”, pontuou ele.

As 28 unidades de saúde somam um total de 4.806 doses aplicadas, sendo 3.113 da vacina Gripe Influenza, 1.541 doses contra o Sarampo e 152 doses reforço contra a Covid-19.  Os imunizantes continuam à disposição dos grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde.

“Essas vacinas são muito importantes, pois é uma das principais formas de prevenir doenças e suas complicações, por isso, quem que por acaso, faz parte dos grupos prioritários e ainda não tomou a vacina, podem procurar qualquer Unidade de Saúde, levar a Carteira de Vacina e o CPF, e ser imunizado. Vacinar é responsabilidade coletiva, gesto de amor”, explicou a coordenadora da Vigilância em Saúde, Taynná Vacaro.

Veja os grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde.

•          Crianças de 6 meses a menores de 5 anos de idade (4 anos, 11 meses e 29 dias);

•          Idosos com mais de 60 anos

•          Gestantes e puérperas;

•          Povos indígenas;

•          Professores;

•           Profissionais da Saúde 

•          Pessoas com comorbidades;

•          Pessoas com deficiência permanente;

•          Forças de segurança e salvamento e Forças Armadas;

•          Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros          

•          Funcionários do sistema prisional;

•          Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas e

•          População privada de liberdade

Vacina gripe trivalente

A vacina Influenza trivalente utilizada pelo Sistema Único de Saúde (SUS) é produzida pelo Instituto Butantan. A formulação é constantemente atualizada para que a dose seja efetiva na proteção contra as novas cepas do vírus. A vacina será eficaz contra as cepas H1N1, H3N2 e tipo B. A imunização com a vacina da gripe previne o surgimento de complicações decorrentes da doença e óbitos, além de reduzir os sintomas nos grupos prioritários, que podem ser confundidos com os da Covid-19.

Sarampo

A vacinação do sarampo já faz parte das doses de rotina, ou seja, que ficam disponíveis nos postos durante todo o ano, mesmo fora de épocas de campanha, que tem por objetivo aumentar a cobertura vacinal na população e, assim, evitar surtos.

O sarampo é uma doença infecciosa aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito, particularmente em crianças menores de um ano de idade. A vacina controla os surtos da doença, reduz as internações, complicações e óbitos.

Da Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here