Raio-X mostra danos causados por tiro no rosto — Foto: Reprodução

Uma mulher de 44 anos, que sofreu um ataque por policiais militares quando estava na rua com o namorado, em Sorriso, na região norte do estado, no dia 17 deste mês, passou por cirurgia, nesta segunda-feira (27), para a reconstrução da mandíbula. Os dois PMs estão presos desde a data do crime.

O advogado Danilo Militão de Freitas disse que o rosto de Elizângela Moraes não tem estrutura para sustentar os ossos e nem a musculatura. Por causa disso, estão sendo colocadas placas para reconstruir a mandíbula.

Bala está alojada na coluna — Foto: Reprodução

A bala atravessou o rosto da vítima, causando danos, principalmente no lado direito, e ficou alojada na coluna, como mostra o raio-X.

No entanto, não foi possível retirar a bala alojada perto da coluna. Os médicos optaram por não retirar a bala por risco à saúde dela. Ela ainda sente muitas dores e está sob sedação, de acordo com o delegado.

“Ela está se recuperando bem, mas não esta conseguindo se movimentar e nem falar para ajudar a recuperação. Ela sofreu uma série de lesões irreparáveis, vai ficar com sequelas pelo resto da vida. Além da questão estética, tem a questão psicológica”, disse o advogado.

Elizangela Moraes não tem previsão de alta — Foto: Arquivo pessoal

Ainda não é possível saber ao certo as sequelas. “Tem toda uma situação de risco, que podem causar tanto a perda da fala, perda de movimentos, diante da proximidade da coluna cervical. Ela não tem previsão de alta. O tratamento vai ser bem longo”, disse.

Elizangela tinha sido ouvida pela polícia, mas pediu para se interrogada novamente.

Vídeo mostra policiais atirando em mulher em Sorriso

O crime

Weberth Batista Ribeiro e Ezio Souza Dias, de 30 anos, estão presos por tentarem matar Elizangela, na noite do dia 17 de janeiro. Ela estava sentada com o namorado dela em um banco público, quando os policiais passaram a e atiraram nela.

Um vídeo gravado por uma câmera de segurança mostra os policiais atirando na vítima.

Nas imagens, os dois soldados aparecem virando a esquina de uma rua e, ao passar pelo casal que está sentado em um banco público, apontam as armas para as vítimas. Um deles volta e agride a mulher. Nisso, o outro também retorna e atira contra a vítima, que cai no chão.

O namorado pede ajuda e outras pessoas se aproximam. Ela foi socorrida e levada para o Hospital Regional de Sorriso, onde continua internada.

A conduta deles é apurada pela Corregedoria da Polícia Militar.

A PM informou que vão ser instaurados dois procedimentos para apurar o caso. Veja a nota na íntegra:

A Corregedoria Geral da Polícia Militar informa que embasados das novas informações levantadas e das imagens que chegaram ao conhecimento da PM deverão ser instaurados dois procedimentos relacionados à ocorrência registrada em Sorriso (420 km de Cuiabá) na noite de sexta-feira (17.01), envolvendo dois soldados, na qual um homem foi agredido e uma mulher ferida a tiros na cabeça.

Diante da gravidade dos fatos, os procedimentos a serem instaurados deverão ser de natureza demissória fins avaliarem a permanência de ambos nas fileiras da Instituição.

A Corregedoria reforça que a prisão em flagrante dos dois soldados assim como apreensão da arma usada foram efetuadas pela Polícia Militar em ação coordenada pelo comandante da unidade local, assim como a entrega deles na Delegacia de Polícia Civil para que pudessem ser autuados em flagrante delito de crime comum. Os dois policiais estavam em horário de folga, não no exercício da atividade policial.

Fonte: G1 MT


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here