Relógios, cuecas, bonés, pulseiras, cordões e cintos foram apreendidos de ambulantes que não comprovaram a origem do material e incinerados nesta manhã de sexta (07).

A atuação foi do Órgão de Defesa do Consumidor (Procon). Ao todo foram 287 itens. Segundo o coordenador do Procon, Robson Moura, o que chamou a atenção do consumir quanto aos perigos em adquirir produtos que não foram devidamente testados.

Segundo ele: “O ambulante é uma profissão legal, lícita, porém, é com relação aos produtos que não tem origem e podem causar mal à saúde e vida do consumidor. Produto que não tem procedência, devido teste regulamentais de garantia”.

O Secretaria de Segurança Pública no município, José Carlos Moura lembrou ainda que “um estudante em Sorriso estava usando um fone de ouvido pirata e explodiu no seu ouvido. Procure sempre produtos com origem, nota fiscal, com procedência. É importante lembrar que tudo que vem do ilícito tem toda uma rede de produção ilegal, de sonegações fiscais, trabalhistas e produtos contrabandeados.

Da Redação

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here