O município de Sorriso recebeu nesta manhã (16) um reforço essencial para a rede de saúde pública. Tratam-se de dez respiradores enviados pelo Governo Federal por meio do Ministério da Saúde e que neste momento já estão sendo montados no complexo de saúde. “Inicialmente estamos montando os equipamentos no Hospital de Campanha; dependendo da demanda vamos instalar na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Sara Akemi Ichicava também”, explica o secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro.  O uso dos equipamentos é indicado para pacientes com casos graves de Covid-19. “São fundamentais no enfrentamento à essa pandemia; auxiliando o paciente em caso grave a respirar melhor”, acrescenta o secretário.

Conforme Marchioro, cada equipamento enviado pelo Governo Federal custa R$ 48,5 mil, totalizando um investimento de R$ 485 mil. Sorriso é a primeira cidade do interior a receber os equipamentos e a segunda do Estado. A capital, Cuiabá, também recebeu os respiradores. O caminhão que trouxe os equipamentos até o município segue agora para o estado de Rondônia com uma remessa de respiradores para entrega também.

Com os novos equipamentos, o município dispõe agora de 14 respiradores. “A UPA contava com quatro equipamentos; estamos instalando os dez recebidos hoje e a boa notícia é que ontem (15) compramos mais cinco respiradores com recursos próprios do município no valor de R$ 400 mil que devem chegar em 15 dias aumentando a nossa capacidade de atendimento”, pontua Marchioro. “Estamos empenhados em fazer o melhor pela nossa população. Agradecemos o apoio que estamos recebendo e hoje em especial ao Governo Federal”, completa o prefeito Ari Lafin.

O secretário de Saúde e Saneamento destaca ainda que entre as ações do município está o reforço no atendimento com profissionais à disposição no Hospital de Campanha,na UPA e nos PSF’s do Jardim Carolina ou São Matheus. Ontem cerca de 400 pessoas foram atendidas pela rede. “O Hospital de Campanha e a UPA atendem 24 horas e os PSF’s atendem das 7 às 13 horas especificamente para casos suspeitos de Covid-19”, ressalta Marchioro.

O  secretário lembra ainda que a medicação também está sendo entregue tanto aos pacientes com resultados positivos como aqueles que apresentam sintomas e estão aguardando o resultado dos exames como forma de tratamento precoce contra à Covid-19.

Marchioro destaca que as medicações entregues seguem à risca os receituários prescritos pelos médicos que estão atuando na rede pública no combate à pandemia no município e estão disponíveis  diretamente no Hospital de Campanha, nas três farmácias cidadãs – a Farmácia Cidadã Central 24 Horas, a do Bela Vista e a da Zona Leste e nos Distritos de Primavera e Boa Esperança. Para retirar a medicação é necessário que o paciente apresente receita do Sistema Único de Saúde (SUS).

Dados de hoje

O secretário completa que hoje, 16 de julho, data do 117⁰ boletim diário da Covid-19 o município contabiliza 1624 casos confirmados, dos quais 543 curados e 1.048 ativos com 43 pessoas internadas; destas 16 estão em UTI e 27 em leitos de enfermaria. No momento são 50 profissionais da Secretaria de Saúde e Saneamento afastados devido à doença. O boletim também aponta 789 casos suspeitos, aguardando o resultado dos exames e 1.513 descartados. Hoje, 2.103 pacientes com sintomas recebem acompanhamento dos profissionais da Secretaria. Sorriso conta com dois leitos públicos de UTI para casos de Covid-19 e, ambos estão ocupados. “Durante a pandemia, infelizmente também contabilizamos 33 mortes e estamos com mais duas em investigação; por isso pedimos à população que respeite as medidas de segurança evitando aglomerações”, alerta.

Marchioro lembra que qualquer dúvida em relação à Covid-19 pode ser tirada pelo número 150 que atende 24 horas. “Quem tiver denúncia de aglomerações também pode fazer pelo 150 que imediatamente são repassadas aos órgãos responsáveis”, completa.

“E quem puder fique  em casa; use máscara ao sair em público; use álcool 70; lave as mãos com frequência. Se você estiver positivo somente saia de casa se for para consultas e atendimento médico. Vamos tomar o máximo de medidas de segurança possíveis e preservar vidas; esse é o momento de demonstrar amor a quem amamos e a forma de fazer isso é evitar exposições desnecessárias”, diz.

Decom – Claudia Lazarotto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here