O deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC), que disputou a prefeitura de Sorriso e que terminou em segundo lugar com 10.524 votos, teve a campanha mais cara do município. A prestação final de contas do candidato, divulgada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no site Divulgacandcontas, revela que o parlamentar arrecadou R$ 661 mil e gastou R$ 643 mil. Fazendo uma média, cada um dos votos conquistados custou R$ R$ 61,17.

O prefeito reeleito, Ari Lafin (PSDB), que se reelegeu ao conquistar 30.179 votos, declarou ter arrecadado R$ 567 mil e gastado R$ 552 mil. Na média, cada voto conquistado por Lafin custou R$ 18,30.

Os dois candidatos informaram terem pagos todas as dívidas de campanha e ainda deixaram sobra para os partidos.

O corretor de imóveis Júnior Pé no Chão (PCdoB), que tentou concorrer, mas que teve a candidatura barrada por ausência de documentação, não teve votos válidos e não aparece na lista de resultados. Mesmo assim ele precisou entregar a prestação de contas final, o que fez no dia 15, último dia permitido. Ele não teve arrecadação e declarou ter gastado, e pagado, R$ 600 para confecção de material impresso.

Autor: Só Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here