A presidente do Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT), Hildenete Monteiro Fortes, determinou a interdição cautelar total do exercício profissional do cirurgião plástico e ex-BBB, Marcos Harter, pelo prazo de seis meses. A decisão é desta quinta (30).

O ex-BBB tem uma clínica em Sorriso (a 420 km de Cuiabá) e, segundo o conselho que regulamenta a atuação médica, violou regras da profissão ao divulgar, em suas redes sociais, valores para colocação de próteses de silicone, no início do mês.

Marcos deve ficar impedido de exercer a profissão até que o procedimento administrativo que o investiga pela publicidade ilegal do uso da medicina seja concluído. Em anúncios publicados em suas redes sociais, o ex-BBB diz que o procedimento para colocar silicone custaria R$ 6.950 mil. 

Conforme determinação do CRM-MT, Marcos fica impedido de exercer qualquer atendimento ou operações em pacientes, “tendo em vista prova inequívoca de procedimento danoso realizado pelo médico, com fundado receio de dano irreparável ou de difícil reparação”. 

De acordo com a resolução 2.170/17, do Conselho Federal de Medicina, os valores de procedimentos só podem ser revelados pelos médicos em seus respectivos consultórios. A lei entende que, preços e promoções, podem influenciar os pacientes

Marcos também é investigado pelo CRM-MT em um processo que está em andamento e apura possível desvio ético do médico, que estaria fazendo refeições dentro da sala de cirurgia. 

A imprensa local ligou no número divulgado no perfil do médico no Instagram, mas as ligações não foram atendidas. O espaço segue aberto.

Fonte: RD News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here