A secretaria municipal de Saúde confirmou, hoje, que o mutuense, de 56 anos, estava internado em UTI na Santa Casa em Cuiabá, desde o dia 29 de maio faleceu pela manhã. É o segundo morador que faleceu em decorrência da doença.

Ele foi atendido no último dia 25 em Mutum com suspeita de Síndrome de Guillain-Barré, doença que pode apresentar diferentes graus de agressividade, provocando leve fraqueza muscular em alguns pacientes ou casos de paralisia total dos quatro membros e foi feita coleta de exame para o Covid-19, sendo confirmado também através do Laboratório Central (Lacen/MT) e ele foi transferido para a Santa Casa.

Mutum tem, desde o início da pandemia, 89 pessoas que contraíram o vírus e, somente nos últimos nove dias, 35 pessoas testaram positivo.  A secretária de Saúde, Anke Schwabe alerta para o crescimento de casos em todos os municípios do Estado e volta a cobrar a população para que respeitem o distanciamento social e as regras que estão sendo cobradas pelas autoridades como forma de prevenção. “Nós estamos passando por um momento crucial, o vírus existe e age de maneira muito agressiva, a prova está ai, já dois óbitos confirmados. Externamos a família nossos sentimentos de pesar, essa é uma notícia que a gestão pública não gostaria de dar, mas temos que encarar esses fatos como muita seriedade e cobrar a população a nos ajudarem, pois a única maneira de evitarmos a propagação é respeitarmos o distanciamento social. Precisamos nos atentar, pois os casos estão crescendo dia após dia”, alertou, através da assessoria.

O prefeito de Nova Mutum, Adriano Xavier Pivetta lamentou o falecimento do morador e cobrou de maneira incisiva a população sobre as medidas de proteção. “Hoje é um dia muito triste, é mais uma vida que perdemos e eu confesso que estou muito preocupado, pois esse final de semana vimos que as pessoas relaxaram em relação aos cuidados. Existe uma lei em vigor que proíbe aglomerações de pessoas, todos devem usar máscaras, mas temos visto totalmente o contrário, se as coisas não mudarem teremos que adotar medidas mas drásticas”, declarou.

Fonte: Só Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here