A saca de 60 quilos de soja chegou a R$ 113,50, no Porto de Paranaguá (PR), nesta quinta-feira, 7. De acordo com a consultoria Safras, impulsionado pelo salto do dólar e pela alta consistente dos contratos futuros na Bolsa de Chicago, o mercado brasileiro teve um dia bem movimentado e com disparada nos preços. Estima-se que ao menos 1,5 milhão de toneladas trocaram de mãos.

“Importante salientar que não há mais indicações para maio. Os preços são para pagamento e entrega entre junho e julho. No Sul, a maior parte dos negócios envolve venda futura, já para 2021, com indicação de R$ 109 em Paranaguá para junho de 2021 e de R$ 107,50 para o mesmo período em Rio Grande”, informa.

Em Cascavel, no Paraná, o preço passou de R$ 101 para R$ 106,50 a saca. No porto de Paranaguá (PR), a saca subiu de R$ 107,50 para R$ 113,50.

Em Passo Fundo (RS), a saca de 60 quilos saltou de R$ 103 para R$ 108. Na região das Missões, a cotação pulou de R$ 102,50 para R$ 107. No porto de Rio Grande, o preço avançou de R$ 107,50 para R$ 113.

Em Rondonópolis (MT), a saca subiu de R$ 96,50 para R$ 99. Em Dourados (MS), a cotação avançou de R$ 90 para R$ 92. Em Rio Verde (GO), a saca aumentou de R$ 94 para R$ 96,50.

Bolsa de Chicago

A soja fechou a quinta-feira, 7, com preços mais altos na Bolsa de Chicago. De acordo com a consultoria Safras, sinais de retorno da demanda chinesa, preocupações com as baixas temperaturas nos Estados Unidos e a alta do petróleo sustentaram as cotações.

“Após a China adquirir na terça 378 mil toneladas de soja em grão, hoje o país asiático comprou 686 mil toneladas de milho. A sinalização para o mercado é que, mesmo com as discussões envolvendo a origem do coronavírus, as transações comerciais entre americanos e chineses tendem a permanecer aquecidas para produtos agrícolas”, informa.

A previsão de temperaturas baixas para os próximos dias no cinturão produtor americano traz preocupação sobre o desenvolvimento inicial das lavouras. Completando o cenário positivo, o petróleo subiu de forma consistente, garantindo compras técnicas.

Os contratos da soja em grão com entrega em julho fecharam com alta de 11,75 centavos ou 1,41% em relação ao fechamento anterior, a US$ 8,44 por bushel. A posição agosto teve cotação de US$ 8,45 por bushel, com ganho de 11 centavos ou 1,31%.


Fonte: Agência Safras

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here