Economistas, ex-presidentes e diretores do Banco Central e ex-ministros condenaram o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro sobre a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Em pronunciamento em rede nacional na noite de terça-feira, Bolsonaro criticou o pedido para que todos aqueles que possam fiquem em casa e fez um apelo pela “volta à normalidade”, a reabertura do comércio e a reabertura das escolas. Na fala, ele chamou a doença de “resfriadinho”, contrariou especialistas e pediu o fim do “confinamento em massa” e culpou a imprensa por “espalhar pavor”. 

Economistas afirmam, no entanto, que se a epidemia sair de controle, as consequências econômicas podem ser até mais graves, e que salvar vidas deve ter prioridade sobre a economia.

Fonte: G1



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here