Apitos, quadras, treinos, aglomerações, campos, tatames, pistas, gritos da torcida… há pouco mais de um ano, todos os “apetrechos” esportivos ficaram para trás para a equipe da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel). Com a pandemia, um novo cenário é vivenciado pelos professores, que, longe dos campos e atletas, integram hoje uma nova missão: usam suas vozes fortes de comando – antes tão normais na beira da quadra; para fazer ligações e dar notícias tão esperadas como essa: “Olá! Falo com a dona Joana? Estou ligando para agendar a vacinação da senhora!”. E em troca ouvem o “obrigado” carregado de emoção.

O novo normal também é compartilhado pela equipe da Saúde e Saneamento (Semsas), que saiu do contato direto com o paciente para continuar passando orientações e agora salvando vidas pelo telefone. E essa tem sido a nova rotina de vários colaboradores da Saúde e de professores, como é o caso de Telma Lemos, treinadora de handebol. “Ontem mesmo me emocionei muito. Quando liguei para agendar o horário de uma imunização, a senhora em questão me respondeu que havia acabado de rezar dois Pai-Nossos para a pessoa que iria ligar dando essa notícia”, conta. “Só na voz dá pra perceber a emoção; muitos choram, pedem para a gente repetir”, relata. “É muito bom ser portadora dessas notícias”, enfatiza.

Assim como Telma, outros profissionais da Semel, como Fábio, Renato, Sônia, Eric Pajé, Luciano, Nelsinho, Daniela, estão no contato direto com a população para, além de agendar horários das imunizações, dar o resultado dos exames coletados no Hospital de Campanha Municipal e realizar o monitoramento de quem está com suspeita ou contraiu a Covid-19. Todas as atividades são realizadas pela Central de Informações sobre o Coronavírus. “Assim que a gente passa o resultado, as pessoas agradecem e elogiam muito a equipe do Hospital de Campanha pela forma humanizada e cheia de carinho com que todos do HC tratam os pacientes”, frisa Telma.

O gestor da Semel, Júnior Brandão, pontua que além de parte da equipe disponibilizada à Secretaria de Saúde e Saneamento, há também professores atuando junto à Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec), atuando na substituição de professores afastados. Brandão detalha que “nosso ritmo era muito acelerado, eram mais de 150 eventos por ano realizados só em Sorriso, e, diante da pandemia tudo foi paralisado. Precisamos nos reinventar; então, nos colocamos à disposição para auxiliar nossos colegas no que for preciso, em qualquer ação que tenha a saúde como prioridade”, enfatiza.

Além de colaborar com a Saúde e Educação, os profissionais da Semel também têm contribuído no monitoramento de praças e parques, aglomerações e festas clandestinas. “Somos gratos por poder fazer algo nesse momento”, ressalta o secretário.

150 – Central de Informações 

Implantada em março do ano passado, a Central de Informações atua de segunda à segunda integrando as equipes das Secretarias de Esporte e Lazer e de Saúde e Saneamento. Em um ano de atividades já foram recebidas mais de 15 mil ligações. A função é passar orientações, informações e receber denúncias. Para isso, os profissionais trabalham em regime de plantão diariamente das 7 horas à meia-noite.  O secretário de Saúde e Saneamento, Luís Fábio Marchioro, destaca que a central tem conexão com as forças de segurança e os órgãos de fiscalização e que as denúncias recebidas são repassadas em tempo real.

“Nosso agradecimento a todos da equipe, hoje integrada pelas pastas da Saúde e Esporte e Lazer. Muito obrigado às pastas que estão nos auxiliando nesse momento crítico e muito obrigado a cada profissional que está lá diariamente, sempre pronto para auxiliar com informações precisas à nossa população”, finaliza.

Autor: Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here