Nem todos executam ações de preservação do meio ambiente, como o simples ato de não jogar lixo nas ruas e rodovias. Em virtude disso, sempre é possível encontrar material doméstico na BR-163 e vias marginais, sobretudo nas valas. O acúmulo de sacolas plásticas, garrafas pet, dentre outros, causa mau cheiro e, para piorar a situação, fatalmente o destino de tudo isso é o rio Lira. 

De olho no início do período de chuva, com base nas previsões climáticas, a Prefeitura de Sorriso e o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), em parceria com o Poder Judiciário e o Centro de Ressocialização de Sorriso (CRS), fazem, neste sábado, uma ação comunitária de preservação do meio ambiente com a coleta de resíduos às margens da BR-163, desde as proximidades do Rio Lira até a rodoviária. 

O trabalho conta com a participação de reeducandos do CRS. De acordo com o secretário municipal de Segurança, Trânsito e Defesa Civil de Sorriso, José Carlos Moura, a meta é retirar todo o lixo encontrado na extensão da rodovia. 

O comandante do Ciopaer de Sorriso, o tenente-coronel Flávio Ramalho, frisou a relevância deste trabalho ecológico de preservação do Rio Lira. “O Ciopaer se sente tão honrado em receber o presidente da república quanto ser convidado para participar deste trabalho ecológico. O lixo jogado na rodovia impacta na morte dos peixes e em poluição”. 

A participação intensa do vice-prefeito, Gerson Bicego, que pôs a mão na massa como é sua característica, foi fundamental para a organização do serviço e a mobilização dos parceiros. “Queremos fazer a nossa parte, evitando criação de mosquitos que transmitem doenças e evitando que esse lixo seja levado para o rio Lira”, disse ele.

Autor: Da Redação com Portal Sorriso MT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here