A safra de soja no Rio Grande do Sul deve ter uma quebra de 32,3% nesta temporada, segundo a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do estado (Emater-RS). A expectativa é que neste ciclo, a produção da oleaginosa atinja 13,3 milhões de toneladas, contra 19,7 milhões de toneladas projetadas inicialmente. A produtividade média deve sair de 3,3 mil quilos por hectare estimada inicialmente para 2,2 mil quilos por hectare.

Para o milho, a quebra deve ser menor, mas ainda significativa. A Emater estima queda de 25,2%, com produção de 4,4 milhões de toneladas, ante 5,9 milhões de toneladas. Para a produtividade média, a diminuição deve ser de 26%, saindo de 7,7 quilos por hectare para 5,6 quilos por hectare.

De acordo com o diretor técnico Alencar Ruger, os dados fazem parte de um levantamento realizado até a segunda, 9, e são um retrato até o momento, ou seja, ainda podem aumentar. Ele destaca ainda que o levantamento apresenta perdas de até 75% em alguns municípios, mas o dado refere-se a uma média estadual.

Segundo a Secretaria da Agricultura do Rio Grande do Sul, esta é a pior seca desde a safra 2012/2013. “Historicamente, a cada dez anos, em sete deles nós tivemos algum comprometimento do potencial produtivo das lavouras e das pastagens em função de alguma restrição hídrica. Apesar disso, desde a safra de 2012/2013 para cá, não tivemos uma estiagem que causasse um prejuízo maior na nossa produção”, afirmou o secretário em exercício da pasta, Luiz Fernando Rodrigues Júnior.

Autor: Canal Rural

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here