O mercado brasileiro de soja registrou preços pouco alterados nesta quarta-feira, com ritmo moderado de negócios. No físico, atenções voltadas para a evolução do plantio, que avança, chegando à faixa de 5% em Mato Grosso do Sul.

– Passo Fundo (RS): a saca de 60 quilos permaneceu em R$ 173,00

– Região das Missões: a cotação seguiu em R$ 172,00

– Porto de Rio Grande: preço se manteve em R$ 177,00

– Cascavel (PR): preço avançou de R$ 170,50 para R$ 171,50 a saca

– Porto de Paranaguá (PR): a saca avançou de R$ 176,50 para R$ 177,00

– Rondonópolis (MT): a saca recuou de R$ 174,50 para R$ 172,00

– Dourados (MS): a cotação seguiu em R$ 163,00

– Rio Verde (GO): a saca avançou de R$ 168,00 para R$ 169,00

Chicago e a soja

Os contratos futuros da soja negociados na Bolsa de Mercadorias de Chicago (CBOT) fecharam a quarta-feira com preços mais altos. O dia foi de movimentos de compra e ajustes, visando o relatório que será divulgado amanhã pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

Os estoques trimestrais norte-americanos de soja na posição 1o de setembro deverão ficar abaixo do número indicado pelo USDA em igual período do ano anterior.

A projeção é de analistas e corretores entrevistados pelas agências internacionais, que indicam estoques trimestrais de 172 milhões de bushels. O relatório trimestral será divulgado às 13hs, nesta quinta, 30. Em igual período do ano anterior, o número era de 525 milhões de bushels.

Em 1 de junho, data do relatório anterior, os estoques estavam em 767 milhões de bushels.

Sinais de demanda aquecida pelo produto americano contribuíram para a elevação. A reabertura dos portos após os reparos nos estragos feitos pela passagem do furacão Idasinaliza retomada do fluxo nas vendas. Para amanhã, o mercado também atenta para os números de exportação semanal. A aposta é de embarques entre 700 mil e 1,2 milhão de toneladas.

Os contratos da soja em grão com entrega em novembro fecharam com alta de 6,75 centavos de dólar por bushel ou 0,52% a US$ 12,83 3/4 por bushel. A posição janeiro teve cotação de US$ 12,93 1/2 por bushel, com ganho de 6,50 centavos ou 0,50%.

Nos subprodutos, a posição dezembro do farelo fechou com alta de US$ 1,70 ou 0,50% a US$ 341,20 por tonelada. No óleo, os contratos com vencimento em dezembro fecharam a 57,83 centavos de dólar, alta de 0,37 centavo ou 0,64%.

Câmbio

O dólar comercial encerrou a sessão em ligeira alta de 0,07%, sendo negociado a R$ 5,4300 para venda e a R$ 5,4280 para compra. Durante o dia, a moeda norte-americana oscilou entre a mínima de R$ 5,3920 e a máxima de R$ 5,4460.

Por Agência Safras

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here