poder econômico no TRE-MT, Carlos Fávaro (PSD) deixa de ser “tampão” e se efetiva na cadeira no Senado. A diplomação ocorreu na manhã desta terça (15), sem solenidade presencial devido à Covid-19, e a posse ocorreu logo à tarde em sessão.

 “Estou feliz pela segunda posse no mesmo ano. Disputei duas eleições, sofri a mesma penalidade que quem cometeu um crime eleitoral sofreu de ter seus votos anulados. Diferente, eu tive minhas contas aprovadas e meus votos foram anulados. Mas o povo de Mato Grosso me deu uma expressiva votação e me permitiu estar nessa Casa”, disse Fávaro, ao ser empossado. Fávaro já vinha atuando na vaga “temporariamente” desde o início do ano  e venceu a eleição suplementar em 15 de novembro.

O social-democrata considera que teve uma vitória da política. “Não foi a eleição do WhatsApp, do vídeo, do desconhecido. Foi a eleição de quem tem time, companheiros”.

O presidente do Senado David Alcolumbre (DEM) conduziu a solenidade e, empossado senador efetivo, Fávaro participou da sessão plenária cuja pauta estava prevista a apreciação da regulamentação do novo Fundeb.

 “Continuará conosco participando das atividades desta Casa como um grande líder senador e o reconhecimento dos votos dados pelo povo. Cumprimento o senador pela campanha exitosa e pela consolidação e concretização na eleição suplementar para conclusão deste mandato”, afirmou Alcolumbre.

O colega de bancada, Wellington Fagundes (PL) parabenizou a votação expressiva com mais de 371 mil votos. “Foi uma retumbante vitória, incontestável, é sua segunda posse em um ano só, legitimada pelo voto dos mato-grossenses. Traz experiência de ter sido vice-governador e ter dirigido um partido como o PSD e vai nos ajudar a trabalhar muito pelo estado e pelo país”.

Diferente de outros anos, a diplomação foi virtual e o desembargador Gilberto Giraldeli expediu virtualmente os diplomas de Fávaro e seus suplentes Margarethi Buzetti José Lacerda. O magistrado destacou a importância de evitar eventos presenciais para conter o avanço dos casos de Covid-19.

“A nova modalidade de diplomação via internet é uma inovação genuinamente mato-grossense. A equipe de informática do Tribunal Regional Eleitoral é que desenvolveu essa modalidade”, elogia. O presidente destaca foi iniciada em 2016 e vem sendo aperfeiçoada e agora em 2020 ganhou nova formatação. “É um momento importante, pois a partir da diplomação passam a correr vários prazos dentro do calendário eleitoral e fica mantido o distanciamento social”, finaliza.

Autor: RD News

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here