Mesmo registrando menos de mil novos óbitos, como de costume devido aos atrasos de contabilização característico dos fins de semana, o Brasil iniciou mais uma semana ultrapassando mais uma marca em total de óbitos pela covid-19. São mais de 80 mil vidas perdidas em meio à pandemia. Nesta segunda-feira (20/7), foram acrescentados 632 óbitos, totalizando 80.120. Em relação aos casos confirmados, o país soma 2.118.646 infecções. 

Com o fechamento da semana 29, o Brasil observou os números de novas infecções diminuir ao comparar com duas semanas anteriores, que tiveram recorde de confirmações. No entanto, o mesmo não ocorreu em relação às fatalidades, que refletiram os aumentos de novos adoecidos nas semanas 27 e 28. O acumulado de óbitos entre 12 a 18 de julho foi o maior desde o início da pandemia, com 7.303 mortes. 

A previsão é que esta semana também seja marcada por grande quantidade de óbitos, já que a doença se interioriza no país e avança principalmente para o Centro-Sul. Atualmente, não há mais nenhuma unidade federativa com menos de 200 vítimas. Atualmente, 20 estados já registraram mais de mil mortes pela doença. 

São Paulo lidera o ranking brasileiro com 19.788 óbitos pelo novo coronavírus. O Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos, com 12.161 vítimas da doença. Os dois são os únicos estados que têm mais de 10 mil mortes. 

Em seguida estão: Ceará (7.185), Pernambuco (6.036), Pará (5.538), Amazonas (3.146), Bahia (2.891), Maranhão (2.640), Espírito Santo (2.256), Minas Gerais (2.004), Rio Grande do Norte (1.585), Paraíba (1.517), Alagoas (1.413), Mato Grosso (1.384), Paraná (1.357), Rio Grande do Sul (1.285), Sergipe (1.156), Piauí (1.118), Distrito Federal (1.112), Goiás (1.106). 

No pé da tabela, somente cinco estados têm menos de 500 óbitos: Amapá (515), Acre (465), Roraima (431) e Tocantins (299) e Mato Grosso do Sul (228). 

Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here