Com intensificação dos trabalhos nas últimas semanas, colheita da pluma em Mato Grosso está mais rápida que a média das últimas cinco safras para o período

A segunda-feira começou com céu azul e movimentação intensa na Fazenda Beira-Rio, em Campo Verde, no sudeste de Mato Grosso. É época de colher o algodão, que nesta safra ocupou 1.200 hectares na propriedade. Pelo menos 35% já foram colhidos, segundo Alexandre Lopes, consultor técnico da área. “O pessoal tem aproveitado o máximo que pode para poder avançar na colheita. A colheita aqui em Campo Verde está a todo vapor, aqui é uma área extensa de algodão, então não pode perder tempo né”, comenta.

O ritmo do trabalho na fazenda retrata o atual cenário no estado. Até agora 39,8% das lavouras foram colhidos. Área que supera a que estava colhida no ano passado e também média das últimas cinco safras para o período, conforme acompanhamento do Imea.

Mais do que esta agilidade no entanto, o que tem deixado os agricultores orgulhosos é a qualidade da pluma que sai do campo. “Esse ano foi um ano que a gente julga um ano bom para o algodão, um ano em que a chuva ocorreu de maneira normal, apesar de ter tido alguns veranicos durante o ciclo. E o resultado é bom, o algodão está bom, a qualidade também está boa”, confirma Lopes, que também é agricultor e cotonicultor na região.

Nesta safra, Mato grosso deve produzir cerca de 2 milhões de toneladas de pluma, um recorde. Pouco menos de oitenta por cento já foram negociados, segundo o Imea. A preocupação agora é com o restante da produção. Hoje a arroba da pluma disponível vale cerca de R$ 89 no estado, preço considerado baixo pelos agricultores.

“A gente julga que estes valores, diante de um custo de produção elevado como é o do algodão, eles não enquadram né. Como eu disse antes, nós estamos tendo a sinalização de que será um ano de boa produtividade. Esse algodão que já foi ‘usinado’ é de uma qualidade também que se considera boa, mas os preços praticados são ruins. Então o setor entende que isso pode ser um complicador pra esse ano”, conclui Alexandre Lopes.

Canal Rural MT

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here