Mercado acumulou alta de 5% na semana e enfileirou cinco sessões de alta

A conversão de áreas de pastagem em agricultura nas regiões norte, nordeste e noroeste foi o principal combustível para o avanço das lavouras de soja em Mato Grosso. A estimativa é de que tenham sido cultivados mais de 9,82 milhões hectares nesta safra, crescimento de 1,63% na comparação com o ano passado.

Apesar da falta de chuvas na fase inicial do plantio, que atrasou os trabalhos em muitas fazendas, o tempo ajudou no decorrer do ciclo. Não faltou água na maior parte das áreas e nos momentos mais exigidos pela cultura, como florescimento e enchimento de grãos. Além disso, houve boa incidência de sol durante o ciclo, favorecendo o desenvolvimento das plantações. A produtividade esperada agora é de 57,71 sacas por hectare, aumento de 2,97% em relação à média colhida na safra passada, que foi de 56,04 sacas por hectare. Se confirmado, será o maior rendimento médio de todos os tempos no estado.

Histórico também deve ser o tamanho desta safra. Com aumento de área e produtividade elevada, a produção prevista pelo Imea é de 34,01 milhões de toneladas, o equivalente a 4,66% acima do que foi colhido no ano passado, um novo recorde para o estado.

Fonte: Canal Rural

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here