O presidente regional da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em Mato Grosso, dom Canísio Klaus, disse,  ao Só Notícias, que a Igreja Católica deve definir, na próxima semana, se serão ou não retomadas as missas presenciais no Estado. Mesmo com a liberação parcial do poder público, a palavra final é da igreja. “No momento, continuam suspensas, mas vamos articular, fazer várias reuniões e talvez alguma alteração, uma abertura gradual talvez”, destacou. Por enquanto continuam sendo celebradas missas nas 34 paróquias restritas aos sacerdotes e ministros, sem aglomerações. Grande parte delas está transmitindo as celebrações através da internet.

O bispo disse que “é preciso um tempo para poder articular com todas as dioceses uma nova posição, daqui a uns dias”, ao se referir aos novos decretos do poder público liberando presença de fiéis em missas e cultos. “Estamos em fase de adaptação para finalmente termos uma nova decisão”. A nova decisão dependerá do entendimento dos bispos das 8 Dioceses – Sinop, Juína, Cáceres, Rondonópolis, Primavera do Leste, Barra do Garças e Cuiabá (arquidiocese).

Conforme Só Notícias já informou, o governador Mauro Mendes (DEM) definiu, ontem, novo decreto autorizando a realização de missas e cultos em Mato Grosso. As igrejas terão que ser disponibilizar produtos para higienização das mãos e calçados, as pessoas devem utilizar máscaras, além do distanciamento de ao menos 1,5 metro, controle de acesso das pessoas que fazem parte do grupo de risco, inclusive aquelas com mais de 60 anos.

O novo decreto estabelecido, ontem, em Sinop pela prefeita Rosana Martinelli, que autorizou a reabertura com funcionamento de 50% da capacidade de restaurantes, lanchonetes, academias, conveniências e bares, também liberou missas e cultos, mas com a participação de 50% da capacidade em cada igreja. A gestora ainda reforçou que as pessoas dos grupos de riscos, como idosos, devem seguir as recomendações de ficar em casa.

Só Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here