Conselheiros do Ministério da Justiça decidiram renunciar ao cargo depois da demissão do ex-ministro Sergio Moro na última 6ª feira (24.abr.2020).

A informação consta em uma ata de reunião extraordinária do CNPCP (Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária) publicada no Diário Oficial nesta 3ª feira (28.abr). Eis a íntegra (87kb).

O conselho é subordinado ao Ministério da Justiça e a reunião foi convocada justamente para discutir a saída de Moro. Ao todo, 8 nomes constam na ata com o pedido de renúncia, são eles:

  • Paulo Sorci;
  • Gustavo Marchiori;
  • Walter Nunes da Silva Júnior;
  • Rodrigo Sanchez;
  • Wilson Damázio;
  • Pery Shikida;
  • Jocemara Rodrigues;
  • Danilo Pereira Júnior.

O Conselho é composto por 13 membros titulares e 13 suplentes. É responsável pela avaliação do sistema criminal e penitenciário do país. O conselho também elabora políticas da área.

Moro deixou o cargo depois que o presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir Maurício Valeixo do cargo de diretor-geral da Polícia Federal. O ex-ministro acusou Bolsonaro de querer uma pessoa de seu “contato pessoal” no comando da PF.

Autor: Poder 360

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here