UFMT informou que vai aguardar desfecho de impasse judicial — Foto: Foto: Reprodução/Sisu

A Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) adiou o início da data de matrículas por meio do Sistema de Seleção Unificado (SiSU), previsto para esta quarta-feira (29), até que seja resolvido o impasse sobre o resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Uma decisão liminar da Justiça Federal de São Paulo, da última sexta-feira (24), determina a suspensão da divulgação do resultado do Sisu, depois que o Ministério da Educação divulgou falhas na correção das provas do Enem 2019.

Com isso, a UFMT informou que vai aguardar o MEC divulgar o resultado oficial de aprovados para a instituição de ensino e o novo cronograma de matrículas da chamada regular para então divulgar o cronograma de matrículas.

Segundo a universidade, a primeira etapa de matrícula será realizada pela internet. Os candidatos de outras cidades ou estados não precisarão se deslocar até as cidades dos campus da UFMT para realizarem a pré-matrícula online.

A Advocacia-Geral da União (AGU) entrou com recurso para derrubar a liminar da Justiça de São Paulo, mas teve o pedido negado.

AGU recorreu da decisão no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Erros na correção

No dia 18 deste mês, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que foram encontradas “inconsistências na contabilização e correção da segunda prova do Enem 2019”.

A gráfica responsável pela impressão das provas, segundo o ministério, descasou, em alguns casos, o cartão de respostas com o tipo da prova a que o documento deveria corresponder. O MEC informou que os alunos afetados já tiveram as provas corrigidas corretamente.

Por causa da falha, a Justiça mandou suspender a divulgação do resultado do Sisu, sistema em que o estudante concorre a vagas em universidades públicas com a nota do Enem.

Por G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here