“Hoje, por exemplo, estamos aplicando tanto primeiras doses para a população com 14 anos ou mais, bem como para puérperas, gestantes, além da dose de reforço, a “terceira dose” para pessoas com 60 anos ou mais e pacientes imuossuprimidos. Também estamos aplicando diariamente segundas doses. É um trabalho contínuo e que já está gerando bons frutos”, frisa.

 “Pedimos que quem ainda não se imunizou, busque fazer isso o quanto antes. A vacina já provou sua eficácia: estamos observando uma queda considerável na necessidade de internações e também de casos graves ou gravíssimos”, pondera.  “A vacina não impede a contaminação: é um conjunto de ações para evitar positivar. Mas, com certeza a imunização diminuiu em muito a necessidade da internação hospitalar”, argumenta o secretário.

Nesse momento, o Município está imunizando a população com 14 anos ou mais, lactantes com filhos de até dois anos e aplicando a dose de reforço em pessoas com 60 anos ou mais e imunossuprimidos.

Além disso, tem mantido também um posto permanente no Centro de Eventos Ari José Riedi no Rota do Sol e um no PSF Nova Integração, a Upinha da Zona Leste para aplicação de segundas doses e das doses de reforço.

Confira os dados semana a semana

Na 1ª semana epidemiológica de 2021, foram contabilizados 373 casos ativos; na 2ª 392. Na 3ª ocorreram 379 casos. A partir de então, os registros apontam uma queda, na 4ª semana foram 345 casos; na 5ª 321; na 6ª 267; na 7ª 258, na 8ª 191. E, na sequência, entrando na 9ª semana há um aumento de 122 novos positivos, chegando a 313 pessoas com o vírus ativo no organismo; na 10ª Semana foram 401 novos infectados; chegando a 456 na 11ª Semana, maior número registrado neste ano.

Na 12ª Semana, foram 320 notificações, subindo para 353 ocorrências na 13ª; com 341 na 14ª SE; 237 novos casos na 15ª; na 16ª SE a tendência de queda foi mantida com 161 novos registros; caindo para 149 notificações no 17º ciclo, e, subindo no fechamento da 18ª Semana Epidemiológica quando foram registrados 181 casos e, voltando a cair no fechamento da 19ª SE com 126 os confirmados. E, novamente sofrendo um acréscimo na semana passada quando do fechamento da 21ª SE com 284 novas confirmações; voltando a aumentar no fechamento da 22ª SE com 407 novos casos e registrando novo na data de fechamento da 23ª SE com 437 novas notificações.

No fechamento da 24ª SE, foram 392 novos registros. No dia 24 de junho, data de fechamento da 25ª SE foram 361 novos registros. Na sequência, na 26ª SE foram 211 novos registros; na 27ª o número apresentou queda com 169 novas situações; na 28ª voltou a subir com 181 novos casos e na 29ª SE o número chegou a 208, caindo para 121 na 30ª SE e para 116 novas situações no dia 05; já no dia 12 foram 129 novas notificações; a 33ª SE fechou com 116 novos casos confirmados; no fechamento da 34ª, foram 115 novos registros semanais; 163 novos registros na 35ª semana; 170 na 36ª semana; 148 na SEª; 104 na 38ª Semana; 79 na semana anterior e 56 nesta.

Onde procurar ajuda

A recomendação para quem sentir sintomas, isto é, qualquer sintoma que possa estar relacionado à Covid-19 é procurar atendimento imediato. O Hospital Municipal de Campanha que fica aberto 24 horas. Além disso, o PSF Novos Campos, localizado na Zona Leste, também está atendendo das 7 horas da manhã às 19 horas, mesmo horário dos fins de semana. De segunda à sexta-feira (exceto feriados) o local também está aberto no período noturno das 18 horas até às seis da manhã do dia seguinte. E há ainda as Unidades Básicas de Saúde que estão preparadas para atendimento e encaminhamento.

No caso da necessidade de medicação, os pacientes podem retirar nas três farmácias cidadãs da área urbana – a Farmácia Cidadã Central 24 Horas, a do Bela Vista e a da Zona Leste e nas duas dos distritos – Primavera e Boa Esperança, somente é necessário que o paciente apresente receita do Sistema Único de Saúde (SUS).

Da Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here