O prefeito de Sorriso, Ari Lafin, assinou nesta segunda-feira (25) a revogação da Lei nº 2.974, de 29 de agosto deste ano, que autorizava o Executivo Municipal a firmar um termo de convênio com o Conselho da Comunidade de Sorriso por intermédio da Fundação Nova Chance – FUNAC. O projeto de lei da revogação será enviado para a Câmara de Vereadores para apreciação e aprovação dos vereadores.

“Entendemos que o trabalho deveria ser visto como uma condição essencial para que aconteça a reinserção do reeducando e do egresso no convívio social e, por consequência, o afastamento da criminalidade, uma vez que o hábito regular do trabalho pode ajudar a promover mudanças de comportamento. No entanto, a lei gerou uma repercussão negativa e, atendendo ao anseio da população, encaminhamos para a Câmara a revogação desta”, explica Lafin.

A decisão do chefe do Executivo foi debatida entre os membros do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), e repassada à imprensa nesta manhã. A Lei nº 2.974 tinha como objetivo a contratação da mão de mão-de-obra dos reeducandos que cumprem pena no Centro de Ressocialização de Sorriso – CRS, propiciando postos de trabalhos de auxiliar de serviços gerais e administrativos, conforme interesse da municipalidade.

“Não somos um governo de imposições. Ouvimos a população e recuamos sim, caso julgarmos necessário. Não vejo problema algum em ser flexível, aliás, a flexibilidade e a conversa nos mostram o caminho certo e evitam muitas guerras. Respeito este momento de indignação da nossa população e estou enviando para apreciação e aprovação dos edis esse novo projeto de lei”, pontua o prefeito.

Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here